A Coruja de Monte Suntria

Suntria é uma das denominações de Sintra...O Monte da Lua ...a coruja...sou eu!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Aranhas??? Não, o meu medo é outro


24/02/2005
Esta noite sonhei com o “meu medo”. O meu medo e...aranhas!! Aranhas?!! Eu não tenho medo de aranhas. ‘Tá bem que não pego naquelas pretas e peludas, mas é mais nojo, não medo! Não sobro de aracnofobia (medo de aranhas), mas...se calhar sofro de “medofobia” (tem nome cientifico ?). O medo do medo. Agora aranhas!! Pois sim...tá!
Aranhas fogem a 8 pés assim que nos vêem e aposto que também gritam um grande “Aaahhhh!!”, em aranhês; nós é que não ouvimos porque estamos a gritar os nossos próprios “Aaahhhh!! ” ’s . Outras vezes esmagamo-las logo sem apelo nem agravo. Por falar nisso, já repararam que aquelas aranhas pretas e peludas fazem um “cruunch” seguido de um ligeiro “bloosch”, quando as pisamos? (ou será ao contrário?)
Bem, mas afinal o que é que o “meu medo” tem a ver com aranhas? Sim, porque eu NÃO TENHO medo de aranhas!!! Então, porquê aranhas??
Será que se comparar o “meu medo” a uma aranha, ele adquirirá o tamanho e a insignificância de uma aranha? Posso simplesmente pegar nele e lançá-lo para fora da minha casa/de mim? Ou esmagá-lo, ouvindo os seus “cruunchs” e “blooschs”, enquanto o medo agoniza nos seus últimos momentos?!! Ou ainda, simplesmente ignorá-lo e seguir em frente! (desde que não deixe criar teia!!)
Para quem esteja já a pensar que eu sou uma destruidora de aranhas, devo dizer que respeito todos os animais mesmo as aranhas, e quando era miúda guardava (para desespero da minha mãe) aranhas dentro de caixas de fósforos as quais alimentava com moscas que apanhava e cheguei a ter (ganda pancada!!) uma de estimação num cantinho do meu quarto, a qual também alimentava regularmente. Era cá uma razia nas moscas!!
Desde pequena também sempre tive medos de estimação, guardados numa caixinha fechada dentro do coração, os quais sempre alimentei metódica e religiosamente. De facto, alguns tornaram-se tão próximos que ainda hoje os trago comigo!! É, é...!! Pois...! Pois é ...Ora bem....Sim...
O meu medo é uma grande aranha preta e peluda, que fez a sua teia/toca na minha mente, e se alimenta de emoções descontroladas e sentimentos negativos, paralisando-me o coração com o seu veneno. É um predador voraz, alimentando-se constantemente e reproduzindo-se em grande número. Coloca os seus ovos no centro das emoções para que os pequenos medos tenham alimento e se desenvolvam rapidamente, deixando, quando eclodirem, um vazio... sem vontade, sem coragem, só uma escuridão cheia de medos. Os medos, como as aranhas, fazem parte do nosso mundo, mas assim como não deixamos a aranhas fazerem teias nas nossas casas, também não pudemos deixar que os medos façam teias nos nossos corações.

florbela

Sem comentários:

Enviar um comentário